MENINO SUBMISSO 11

HELLO BONECAS INFLÁVEL DA CDC: A MANA HOJE TA ESCREVENDO COM DIFICULDADE, PORQUE ELA PEGOU CONJUTIVITE, E O OLHO ESQUERDO DELA TA ARDENDO MAIS DO QUE SE TIVESSE LEVADO UMA GOZADA FORTE. POR ISSO ESSA PUTA DE ESQUINA QUE VÔS FALA, NEM TA COM SACO DE DIZER MUITA COISA E NEM TA PODENDO ESCREVER MUITO HOJE. SÓ ESCREVEREI UM PEDAÇO NÃO MUITO GRANDE DO CARALHO DO CONTO. ESSA PORRA ARDE MUITO, MAIS GANHEI UNS DIAS EM CASA E APROVEITANDO QUE NÃO IREI TRABALHAR VOU ADIANTAR MAIS CAPÍTULOS DA HISTORIA PRA MANAS PUNHETEIRAS. BJOS NA CABEÇA DA ROLA DE CADA UMA, MESMO AS BROXAS E VAMOS A HISTÓRIA.

CAPÍTULO 11: NO FUTEBOL, METERAM GOL NO MEU CU.

++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Breno: -Fala direito comigo, hein, se não te arrebento.

Brayan: -Me arrebenta, e daqui a pouco quando a mãe chegar tu fala pra ela porque me arrebentou. Conta tudo e explica pra ela porque me arrebentou.

Breno olhou o irmão com fúria e saiu do quarto batendo os cascos de ódio. Brayan se sentiu aliviado e mas que depressa abaixou o shorte um pouco e ficou de cócoras como se fosse cagar e fez força, na portinha do cuzinho veio a pontinha do dinheiro e ele puxou do cu de pressa. Levantou o shorte e desenrolou o dinheiro, sentindo o dinheiro um pouco húmido, devia ser porque seu cuzinho tava suadinho. Porém o dinheiro tava inteiro e ele jogou logo dentro da sua mochila antes que o irmão visse e saiu pra ir tomar banho.

No dia seguinte era Sábado. A mãe acordou eles cedo, Breno ia pro futebol com os amigos. Ela ia sair pra ir ver a irmã no hospital e Brayan ficaria em casa. Ele já sabia que seu irmão depois da partida ia voltar com os dois amigos pra fuderem ele um pouco. Breno já tinha esquematizado tudo. Breno calçou a chuteira no pé, ajeitou o meião, jogou a camisa sobre seu corpo gostosinho moreninho e saiu conversando com a mãe dele. Brayan ligou a tv e ficou vendo desenho. Coisa de meia hora mais ou menos, bateram no portão. Brayan se levantou e foi atender achando que podia ser Breno ou sua mãe que tinha voltado. Mas ao abrir o portão o menino disse espantado:

-João!

-E ai moleque! E já foi entrando de porta a dentro com o seu costumeiro jeito de macho abusado de ser. Olhou em volta da sala e disse:

-Cadê teu irmão? -Tua mãe ta ai?

-Não ela foi ver minha tia no hospital e meu irmão já foi pro futebol. E você também não vai? (Perguntou olhando pra João da cabeça aos pés, pois João também estava com outro uniforme de time e chuteira e meião.).

-Vou pô! -Mas vim aqui chamar o brocha do teu irmão, mas já que ele foi. Eu vou indo também. (Dai ele parou e falo olhando pro menino:)

-Vem comigo; vem me ver jogar; vou fazer um gol pra você.

-A num sei, eu nunca fui pro campo, meu irmão nem gosta se me ver lá vai brigar comigo. Sabe como é... Acho que ele tem vergonha de mim.

-Foda-se ele. Eu não tenho vergonha de você, vai logo viado. Troca de roupa rápido e vão bora.

O menino olhou pra ele sorridente, desligou a tv correndo e foi pro quarto as pressas, saiu tirando o shortinho e João que veio atrás ainda viu ele vestindo uma bermudinha de costa pra ele e com o cuzinho pequeno impinadinho, o pau de João deu uma sacudida no calção do time. Ele ficou parado observando o garoto vestir uma blusa e calçar o chinelinho e todo sorridente dizer pra ele:

-To pronto.

João sorriu e estendeu a mão pro garoto que veio caminhando ao seu encontro e pegou na mão grande dele e os dois saíram de mãos dadas pela rua.

Chegando no campo Brayan viu logo seu irmão já se posicionando com seu time no meio do campo. Ele ia jogar primeiro pois fazia parte dos juniores e depois da partida deles é que ia começar a partida dos mais velhos onde João e Lucas faziam parte.

João como sempre muito abusado passou pelo meio do campo segurando Brayan pela mão, claro que ele já fez isso pra desafiar Breno. Breno viu a cena e viu Cauã e Rodrigo próximo dele no campo olhando aquilo e depois olhando pra Breno como se quisesse perguntar: "Que porra é essa mano?" Breno olhando os amigos deu de ombros como se respondesse um: "Não sei; ou um sei lá!" E continuou olhando pra João atravessando o campo e indo em direção ao barranco onde tinha as árvores e mata.

Pras irmãs que não intendem, deixa eu explicar como era o local. Vamos imaginar um campinho bem grande, do lado direito tinha a a rua principal onde passava ônibus e carro, com uma calçada bem larga onde o povo estacionava os carros. Atravessando o campo e indo pro lado esquerdo, tinham uns bancos grande mas bem compridos mesmo com praticamente toda extenção do campo, feito de madeira onde muitos homens sentavam pra ver o jogo, pra se arrumarem, colocando suas chuteiras, e também ficavam muitas putas novinhas que iam da confiança pros homens e caçar rola no futebol. Enfim, ali por conta das sombras das árvores que ficavam numa espécie de barranco subindo em um morro cheio de árvores; é que as pessoas ficavam vendo o jogo. Tinham as namoradas e também até esposas que iam ver os maridos jogarem, até crianças correndo de um lado pro outro.

João simplesmente atravessou o barranco com Brayan, passou pelos bancos e passou pelas pessoas e foi subindo o morro por entre as árvores levando Brayan pela mão. E se embrenhou morro acima pelo meio da árvores. Chegando numa parte bem alta, ele disse:

-Aqui ta bom, aqui não vai vim nenhum criança chata, nem ninguém. (Lá em baixo eles ouviram o apito do juiz e começava o jogo do Breno. Breno por sua vez começou meio perdido no campo pois ele olhava sempre que dava pro meio das árvores, querendo intender o que estava acontecendo e onde o irmão dele estava).

Lá no alto do morro, João via um pedaço do campo e os moleques correndo de um lado pro outro disputando a bola. Ele sem dizer nada, tirou o pau pelo lado da perna esquerda do calção e mirou numa árvore mijando forte ai olhou pro lado e viu o molequinho assistindo a cena com cara de pidão e deu um sorriso safado dizendo:

-Quer beber um pouco putinha?

-Quero!

-Chega aqui então e bota na boca.

Brayan se ajoelhou e tomou o restinho do mijo de João e a pica dele cresceu na boca do garoto. Ele Então colocou Brayan na frente dele segurando a árvore e baixou a bermuda do menino e foi enfiando a pica. Aos poucos começou a bombar e foi aumentando o rítimo e ficou assim por um bom tempo castigando aquele cuzinho. Hora com força e vontade e então quando ele via que tava já ficando com vontade de gozar ele tirava dava pra Brayan chupar um pouco e dava uma parada e botava na bunda do garoto de novo. E assim o tempo foi passando lá em baixo já tinha dado intervalo do primeiro tempo e então eles ecutaram o barulho de um galho seco sendo pisado. O coração do menino quase saiu pela boca. João olhou pro alto e viu que à árvore que eles estavam era fácil de subir e ele tirou a rola do cu do garoto e pegou ele no colo e levantou pro primeiro galho o menino subiu sem falar nada e depressa com medo. Ele deu um pulo e alcançou o galho e se dependurou numa cena extremamente deliciosa, pois aquele moreno delicioso estava com a camisa do time no corpo, da cintura pra baixo seu calção arriado nos pés preso sobre as chuteiras e a pica morenaça dele durona apontada pro alto. Enquanto seu corpo balançava com ele dependurado segurando o galho, ele se balançou pra frente e pra trás e deu um impulso indo pra cima do galho, depois deu um tapa no cuzinho do menino que tava de chinelinho e a bermudinha arriada e disse:

-Sobe mais caralho. O menino obedeceu a voz grossa e gostosa do macho dele na hora. E subiu mais dois galhos com dificuldade mas já ficando num galho de tronco bem grosso e bem no alto da árvore. João subiu e alcanço o garoto e fez sinal de silêncio, e atrás do menino no galho segurou com uma mão a cintura do garoto e a outra ele foi encaixando o pau novamente e deslizando dentro da bunda do menino. Depois apoiou a mão em outro galho e mandou rola novamente e ficou fudendo o garoto em cima da árvore. Lá em baixo Brayan viu seu irmão Breno passar debaixo da árvore e ir subindo mais o morro. O coraçãozinho do menino quase saia pela boca. Ele tremia muito piscando o cuzinho e dando ainda mais tesão em João, que olhou pra baixo e deu um sorrizinho sarcástico e debochado. Breno passou direto, mas se ele olhasse pro alto iria ver a cena mas safada de sua vida. Ia ver seu irmão de chinelinho e bermudinha arriada em pé num galho de árvore com o gostoso do moreno do João pelado atrás dele socando rola de pé com o calção arriado por sobre seu meião e chuteira. Aquela cena era de muita putaria e deixaria qualquer um de pau duro na hora só vendo aquela sacanagem gostosa no alto da árvore. João já não tava aguentando mais e ia gozar muito, mas ele não queria gozar no cu do garoto, pois sabia que ia encher aquele rabinho de leite.

E depois ele ia ter que descer com o moleque vazando leite pelas pernas, e claro que o campo inteiro ia ver aquilo e ia saber que ele tava fudendo o rabo do garoto, então ele puxou o pau pra fora e mirou pra baixo, segurando a pica com uma mão enquanto a outra mão se segurava noutro galho pra ele se equilibrar, o filho da puta do João tremeu e gozou esguichando pingos de exporras longe. A merda toda é que Breno vinha voltando e passando na hora mas por sorte assim que ele passou é que João gozou e exporrou. Por um segundo ele não goza encima de Breno. Que ia tomar uma chuva de esperma encima dele. Breno passou descendo e como ele andava e fazia barulho nas folhas secas, nem ouviu o barulho dos pingos das gozadas de João caindo sobre o chão de folhas secas. Brayan assistia tudo de olhos arregalados e tremendo de nervoso. Viu o irmão com aquele corpinho gostoso descendo o morro pelo meio das árvores todo suado só de chuteira, meião e calção do time. sua pele gostosa de moreno jambo brilhava por conta do suor que escorria pelo seu corpinho delicioso. O Menino continuava pelado com seu pinto durinho. João viu que Breno já tinha descido e seu pau já tava meia bomba, ele mirou pra baixo e soltou um mijão de cima da árvore. Ficou mijando por um tempo e Brayan olhando, e pensando o quanto ele queria está la em baixo tomando um banho do mijo quentinho do João.

Depois que cabou de mijar, ele subiu seu calção. E desceu mais um galho e depois outro e pulou no chão. Brayan fez o mesmo e quando chegou no primeiro galho ele foi pular com João agarrando ele. O menino se sentiu nas nuvens sendo agarrado e segurado por aquele macho delicioso. João segurou o garoto no colo e botou sua mão por dentro da bermudinha do garoto, e com seu dedo maior do meio enfiou no brioco do menino sentindo que o buraquinho tava largo, e ficou mexendo, enquanto beijou o garoto, o menino timidamente correspondeu também metendo sua linguinha dentro da boca de João e quando eles acabaram o beijo; João riu pro garoto e disse:

-Ta aprendendo a beijar na boca né seu puto!

O garoto riu e disse: -Você que ensina bem.

João sentiu-se orgulhoso e deu outro beijo de língua no moleque que ficou todo molinho no colo de João depois ele desceu com o garoto segurando pela mão e já tava no meio da partida do segundo tempo. Breno viu os dois lá em baixo e se distraiu tomando uma bolada na cabeça e caiu. O juiz apitou. João riu e olhando pro menino comentou:

-O perna de pau do seu irmão tomou um porradão no escutador dele, bem feito joga mal pra caralho... (Na verdade ele falou aquilo zoando mesmo, pois Breno até que jogava bem). O menino olhou pra ele rindo e João disse:

-Fica aqui, pra me ver jogar, tu não vai embora com seu irmão não. Depois vai ter churrasco do meu time e tu vai ficar comigo pra comer.

-Ta bom!

-Vou ali tomar uma chuverada e já volto. (Ele falou com o menino indicando um chuveirão que tinha no canto do campo, onde os homens gostavam de tomar uma chuverada e se esfriar do calor.) O menino sentou-se no chão no gramadinho e ficou vendo a partida se iniciar de novo e o irmão sair do campo.

João que já tava no chuveriro ouviu dois colegas seus de time chegando e vindo indagar ele, um era o Neguinho, um negro alto e magrelo de uns 18 anos e o outro tinha 17 anos e era um moreno sarará do cabelo cheio e meio loiro e chamava Pará. E eles falaram:

Neguinho: -Qual foi tu se embrenha lá pra cima com aquele garoto ali, tava fazendo o que?

João: -É da tua conta agora, se liga Neguinho!

Pará: -Qual é João, bate a real pra gente, todo mundo comenta que esse garoto ai tem mó pinta de viadinho. Tu tava era fudendo o rabinho dele né.

João: -Porra, vocês são foda, nem tomar a porra de um banho em paz eu posso.

Pará: -Mano ta geral já comentando do time que tu devia ta enrrabando ele lá pra cima.

João: -Mas num tava, vocês são tudo vacilão, olha pro muleque porra! -Se eu meto a vara no cu dele, esse garoto ia descer todo ensanguentado, com o cu vazando sangue. Ele é um garoto ainda, nem que eu quisesse ele ia aguentar meu pau.

Neguinho: -É acho que ele não aguentava mesmo. Se boto no cu desse garoto, porra eu estouro ele. Disse rindo e Pará riu junto.

Pará: -Mas então mano, porque tu foi lá pra cima com ele.

João: -Quer saber mesmo, eu fui chamar o irmão dele e ele me pediu pra vir ver o irmão jogar, fiquei com pena e trouxe, mas no caminho ele queria fazer cocô, ai chegando aqui levei ele lá encima, porque tava com vergonha. Dai fiquei mas afastado pra ele cagar em paz. O garoto é envergonhado, sabe como é. E foi isso, mas cês tudo pensam maldade.

Neguinho: Cê tu ta dizendo que foi isso, eu acredito, eu sei mano que você num ia se aproveitar dele. Tu é firmeza mano.

João: -Claro que não, meu negocio é buceta, só trouxe ele por pena, até falei pra ele ficar pro nosso churrasco, coitado só fica preso em casa o irmão tem vergonha dele.

Pará: -Coitado do garoto, vai ver que é por isso que ele é meio bichinha assim, o irmão nem liga pro moleque.

Neguinho: -Fez bem, deixa ele comer churrasco com a gente e sorrir um pouco.

Pará: -Vamos lá cara (Falando com neguinho), deixa ele tomar o banho dele ai em paz.

Os dois se afastaram e foram em direção aos outros caras do time e começaram a conversar. João tomando banho sabiam que eles estavam falando exatamente o que João disse pra eles. Aliás Pará e Neguinho tinha ido até ele de pau mandado pelos outros pra ver se descobria se João tava comendo o garoto. Se eles descobrisse a verdade, iam passar pros outros e coitado do garoto ia ser comido por todos ali. Iam deixar o garoto distruido de tanto levar rola de vários. Ele teve pena e também já tinha amor pelo menino e não queria fuder com a vida do garoto. Ele ainda era muito garoto pra ser currado por vários marmanjos adultos de pirocão. Enquanto olhava pros dois paus mandados conversando com os outros ele deu um sorriso maroto, sabendo que ele era foda mesmo e tinha dado um caô certeiro e que tava colando com todo mundo. Os caras até deviam ta com pena do menino.

No meio de tudo isso uma coisa mexeu com ele quando ele olhou mais a frente e viu Breno saindo do campo e discutindo com o menino e pegando ele pelo braço com força e arrastando o garoto, ele saiu correndo, deixando o chuveiro aberto as pressas e foi em direção dos dois, agarrou Breno pelo cabelo e jogou no chão dizendo:

-Qual foi? -Ta maltratando ele porque?

Brayan meio choroso disse: -Ele quer que eu vá embora, e disse que queria ficar por churrasco.

Nisso os caras mais velho do time do João e até do outro time vieram já cercando e ouvindo o menino, como a história de João já tava sendo passada pros caras. Os caras mais velho, já nem viram o menino como um viadinho e sim como um garoto que sofria na mão do irmão mais velho. E um deles gritou pra Breno:

-Vaza filho da puta, antes que todo mundo te arrebente. Vaza porraaaa...

Breno levantou e saiu catando cavaca as pressas, e outro cara olhou pro João e disse:

-A gente ta sabendo que você trouxe o menino e agora tamos vendo porque, fez bem mano, deixa o menino ai ser feliz um pouco.

Outro olhou pra Baryan e disse: -Filho, se preocupa não que nós tudo protege você.

João se abaixou pegando Brayan pela mão com carinho sobre o olhar dos outros e por dentro pensava: "Caralho, sou foda. Fudi esse muleque hoje, ferrei o viadinho do irmão dele e ainda to saindo como heroi".

Arrumaram até um lugar pro garoto no banco pra ele ficar sentadinho, e um dos caras mais velho que devia ter lá pelos seus trinta e poucos anos foi numa barraquinha ali perto e voltou com uma Fanta laranja e um saco de biscoito Fandangos pro garoto comer vendo o Jogo. Os outros caras sorriam pra Brayan, uns passavam por ele e passavam a mão na cabeça do garoto. E Brayn estava se sentindo a verdadeira mocinha protegida dos machos. Todo mundo agradando ele. E João sempre de olhar cumprido vigiando seu viadinho ao longe enquanto conversava com um e com outro amigo. Uma putinha de campo veio até ele se oferecer e Brayan ficou de olho com um pouco de ciumes, até parou de tomar o refrigerante e ficou olhando eles conversarem:

-Nossa, como você ta gostoso hoje em João!

-Brigado!

-Sério mesmo! -Vai mas tarde lá em casa!

João olhou pro pequeno viadinho e viu que o menino olhava ele sério e disse:

-Vai dá não!

-Porque?

-Porque tu é mó puta e to legal de puta por enquanto.

-Nossa tu é mó grosso! -Quando quiser também não vai ter!

-Quando quiser eu vou no puteiro, tem minha melhor que você lá.

-A João, vai te fuder. A garota saiu puta reclamando entre os dentes. E Brayan deu um sorrizinho todo feliz pra João, que disfarçou mas correspondeu ao sorriso dando outro sorriso rápido pro menino também.

O jogo começou, depois deu o intervalo, João foi tomar outra ducha de água no chuveirão e veio pra perto do Brayan, e sacudiu seus cabelos pra respingar água sobre o menino que ria feliz. Alguns dos amigos dele que estavam por perto viram e riam também.

No fim de do Jogo o time de João tava empatado de 2 a 2. E quase no final João fez o terceiro e correu pelo campo passando por Brayan que sorria feliz e mandou um beijinho discreto pra ele. O menino era só felicidade. Logo os amigos dele vieram correndo e pularam encima de João felizes, e mais uns minutos e o jogo acabou com o time de João ganhando.

O furdunço começou, a churrasqueira na ponta do campo já tava assando carne, as latinhas de cerveja já eram distribuida pros jogadores, pras putas de campo e pras putas velhas que sempre apareciam por lá pra beber cerveja de graça. O som alto vindo de um carro já tocava funk. O povo comendo, conversando, fofocando, gargalhando alto, a favelação em festa, enchendo o cu de cerveja e carne. E brayan feliz ali no meio. João pegou ele no colo, levou ele pro chuveirão e molhou ele todo de água. Ficou fazendo cosquinha nela, e zoando ele, as putas velhas fofoqueira já gritavam:

-João faz um pratinho pro garoto. Pega cerveja aqui. E Brayan tava ali numa felicidade que ele a muito não sentia. Pois sua vida era só ficar preso dentro daquela casa, a única diversão que tinha tido nos últimos tempo era servir machinhos tarados e ao seu irmão. As horas passaram, e lá pela quatro da tarde, João disse pra ele:

-Vão bora, tá na hora já; vou te levar pra casa. (João já tava alto de cerveja, mas não tava bêbado fazendo vergonha, só tava no brilho, bem feliz). O menino concordou, João se despediu de um e de outros. Alguns se despediram dos meninos. As tias gordas cachaceiras da vida disseram:

-Trás sempre o menino João. Outras disseram:

-Vem semana que vem filho pra brincar com Wochintom e Dandara. Pode vir, aqui nós é tudo família num é João?

E nesse clima de felicidade de favela, João foi levando Brayan embora.

No caminho Brayan viu o atalho que ele passava com o irmão e disse:

-Vamos por ali?

-Alí da maior voltão garoto.

-Eu não tenho pressa, é melhor, você vai ver.

João sacando a putaria do menino riu e disse: -Já ta com fogo nesse cu né! (E foi acompanhando ele, como o caminho era deserto, ele meteu a mão por dentro da bermuda do menino e foi andando pelo caminho e dando dedada no rabo do garoto, ele já tava alto pela bebida e ria a toa olhando pro menino e socando o dedo dele dentro do buraco do garoto. Quando chegaram a árvore da putaria. Brayan falou:

-Vamos alí um pouco descansar. João sorriu e foi saindo da extradinha e indo pra debaixo da árvore com ele. Sentou-se no chão de barro recostando suas costas no tronco da árvore, arrancou as chuteiras e o meião dos pés e jogou pro lado, e colocou o garoto sentado no colo dele de frente pra ele. O menino ficou olhando pra ele e sorrindo disse:

-Obrigado por tudo que vocês fez comigo hoje, eu adorei tudo. To tão feliz.

João dando um meio sorriso comovido disse:

-Gostou de levar pica na árvore?

-Gostei muito se pudesse fazia de novo nessa aqui.

-Aqui não dá; essa não tem muito galho pra gente subir e quem passar na estrada vai ver agente.

-É mesmo.

João acariciou o garoto, fez carinho em seus cabelos redondos e lisos em corte de índio e deu um sorriso tímido pro menino e perguntou:

-Você gosta de mim?

-Gosto tanto.

-Que tanto é esse?

-Tanto que nem sei te dizer.

-Você me ama?

Brayan respondeu abaixando a cabeça: -Não adianta te amar, você não ama ninguém, só se diverte com essas meninas ai, e eu sei que comigo também é assim.

-Porque nenhuma delas me interessam e nem tenho vontade de amar vagabunda mesmo. Mas fala a verdade, você me ama?

Brayan sem jeito disse um sim timidamente olhando pra baixo e sentindo que o pau de João já tava completamente duro entre suas polpas da bunda.

João sorriu e disse: -Também te amo, você é o único que me faz sentir amor.

-Só nada, você não ta falando sério, eu sei que sou só uma putinha, não sou bobo não João.

João abraçou ele e disse no ouvido do menino: -Não fala besteira, eu te amo de verdade a merda é que você ainda é muito novo pra mim, se você tivesse a idade do seu irmão, porra eu te assumia pra todo mundo e ainda fugia com você daqui, ganhava mundo pra ser feliz só nos dois.

-Então nem tem jeito mesmo. Nem adianta te amar. Respondeu o menino abraçado a João.

-Adianta ficarmos assim até você crescer mais, daqui um tempo você vai ta com a idade do seu irmão e eu vou ta com 20, 21 anos e sumo com você daqui. Já to arrumando um dinheiro por ai e guardando, vai ver se daqui algum tempo nós num vai ter dinheiro suficiente pra vazar daqui e ser feliz em outro lugar.

"Infelizmente manas naquele tempo eu era ainda inocênte e não fazia idéia que João já tava arrumando dinheiro mesmo e guardando, mas ele estava arrumando fazendo pequenos trabalhos pro tráfico escondido. Era levando uma carguinha aqui, entregando uma droga alí. Indo buscar quentinha pros caras da boca comer. De vagar o lindo João estava se envolvendo e era isso que destruiria nossos planos no futuro. Naquele tempo ao ouvir tudo aquilo que João me dizia, eu não tinha noção de nada disso, e só tava rindo feliz nos braços dele e sonhando com o dia que ia crescer e fugir com o garoto mais lindo que eu conhecia no mundo. Essa que era a verdade".

Mas voltando a historia; João depois de me abraçar disse:

-Vamos ficar assim por enquanto, agente se encontra escondido e vai ficando, quando aparecer alguma menina eu dou uns pegas e você não vai ficar com ciumes, eu também, não vou ficar com ciumes de você dando praqueles pregos do teu irmão e os dois amigos boiolinhas dele. E também tu pode sair com Lucas porque ele é meu chegado. Com ele deixo. Mas sem ninguém saber agente vai ficando junto.

-Tipo namoro?

-Você quer namorar comigo? (Perguntou João olhando dentro dos olhos do garoto e falando sério).

-Quero muito e você?

-Então já somos namorados; mas ninguém vai saber ainda.

-Ta bom! (Disse o garoto todo radiante de felicidade, o coraçãozinho dele dava pulos e batia a mil por hora de felicidade e alegria, era o primeiro sentimento de amor da vida dele).

João sorriu e disse: -Vem dá um beijo no seu namorado então vem!

Eles se beijaram um beijo gostoso, o menino cada vez mais aprendendo a beijar. E quando terminaram, João disse:

-Faz uma chupeta no teu namoradinho faz meu neném!

O garoto riu e saiu do colo dele. João abriu bem as pernas e puxou o pau durasso pelo lado direito da bermuda e Brayan se deitou praticamente no chão abocanhando a pica e mamou com gosto por um tempo, enquanto João era pela primeira vez carinhoso com ele, enquanto tomava a mamada, fazia carinho na cabeça do garoto e dizia palavras de carinho como:

-Isso meu amorzinho, chupa teu macho desse jeito, delicia a boquinha da minha safadinha. Vou querer ser mamado por você assim pra sempre.

Finalmente João anunciou o gozo e encheu a boca do garoto de leite. Brayna se levantou e engoliu a porra toda. João puxou ele de encontro de novo e beijou ele sentindo ainda o gosto do seu próprio leite na boca do menino, mas ele nem se importou só beijou o garoto com tanto amor e carinho enquanto seu pau pra fora do lado da perna do calção ia amolecendo lentamente.

Eles se levantaram e João deu um último abraço no garoto, e depois foi pelo caminho conversando com ele abraçadinho no garoto.

##########################################################################################################

Aquele foi meu primeiro encantamento manas, meu primeiro amor. Pelo João eu até tiraria minha vida. Aquele garoto com jeito de homem tinha acabado de roubar meu coração naquela tarde em baixo daquela árvore. Por mais extranho que fosse, mas ali tinha um garoto de 16 anos apaixonado por um de 9. Seria isso possível mesmo?

-Sim! -Foi e muito possível manas. Hoje eu sei que amei e fui amado muito e muito pelo safado do João.

Mas a vida é cruel...

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
15/05/2019 00:49:58
demorei um pouco para entender esse amor de vocês, mas depois de pensar bastante consegui entender. mas realmente é um amor puro.
15/05/2019 00:46:44
cara de pau eita amor cara de pau, mais é gostoso esse amor é bom demais... acho que realmente o joão reconheceu o valor que você tem. é o eu te falei, largaria aqueles projetinhos de homem e ficava apenas com o joão. eu não sei até que ponto seu irmão vai aguentar mas vejo que ele está te perdendo.
14/05/2019 23:19:35
Aí mds esse foi o capítulo mais fofo que já li de algum conto , amei , ansioso para o próximo.E melhoras mana
14/05/2019 22:35:47
Continua logo
14/05/2019 18:58:54
Que vida linda de ler ❤️
14/05/2019 14:52:00
Mangú obrigado gato por todos os seus elogios. A conjuntivite é uma merda, mas aos poucos tá melhorando. Vc não é chatinho, é meu querido q sempre escreve lindas coisas pra mim. E eu adoro ler.... 💋💞💕💋💖💋💗💋💟
14/05/2019 14:48:03
nayarah ele se apegou muito mesmo.
14/05/2019 14:47:11
Nickcu gostoso obrigado amores.
14/05/2019 12:50:02
nao tinha como o joao e outros nao te amar. vc era tudo de otimo em tudo. seu jeito seu sexo. vc era maravilhoso. quem dera todo menino e menina fossem como vc.
14/05/2019 10:17:16
Pelo menos os meus vc vai ter sempre
14/05/2019 10:16:56
vc merecia todo o carinho do mundo por eles e merece todo carinho possivel de todos que leem seus contos. vc é fantastico
14/05/2019 08:42:12
A cada volume de seus contos vc vai melhorando cada vez mais. continue assim. melhorando sempre cada vez mais nos contos e com os bofes
14/05/2019 08:40:08
Nossa. Ate que enfim o João tava te tratando como vc sempre mereceu por todos. Era assim que seu irmao e todos eles tinham que te tratar. Vc merecia receber flores e bombom deles sempre. vc era e é o menino mais top de todos. Quem dera eu ter conhecido um menino assim como vc na minha infancia e adolescencia. Vc é um em um milhao
14/05/2019 08:36:40
oi querido. ta aqui o chato de novo. Antes de mais nada: Fofo fiquei triste pq vc ta com conjutivite. Desejo de coração que vc fique bom logo. bom de saude e escrevendo suas coisa de uma forma maravilhosa como sempre fez. Estima as melhoras lindo
14/05/2019 05:48:28
João está se apegando ao menino mesmo, amando continua
14/05/2019 04:40:16
♥️ cada vez melhor...

Online porn video at mobile phone


magrinha chorando numa rola bem grande da cabeçona Vermelha filme Vovômenina que nao tem peito masgoza no pau gradecontos er AHHHH OHHHHrelato sexi miha noiva a putinha da turmaSou coroa casada os mulekes rasgaram minha calcinhacontos eiroticos leilapornrapaz passa oleo no cu grande da loira empura a bica ate gozarbrincando de lutinha com amigo conto gaycontos eroticos eu e meu amigo no internatoconto erótico brincando pequenaconto erottico ela me shantageouAcariando mulher na cama metendo pica violenta na vaginna dela clitóris grande YouTube Conto na fazenda maninha viu meu pau molehomens que tem lactofiliacontos eroticos dando o cuzinhi e a boceta pro molekis da vizinhancasexobrasileirocavaloouvir barulho do pinto entrando na buceta pornôa gordinha morena kuduro dando para o negãorapaz passa oleo no cu grande da loira empura a bica ate gozarvideo porno amor virei corno que deliciasexo real conhadas nuas banho pau bizarro tesaowww.contos eróticos meu paideixo eu fude minha mae.comxvideo mulher filha dando pro amigo dentro de casa escodida da maebotando o joelhinho em cima da mesa xvideosconto erotico meu vizinho tirou minha virgindade gayporno pradrastro bebo fosando a em teada fode a fosavidios bullim nua de quatro com pisudodei a buceta no rio contos eroticosMandei foto da minha buceta pro cunhado do meu maridoliberalina puta vídeo proibidocontoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgeconto gordinho afeminadocontos eiroticos leilapornputa amigos whats conto eroticocrente e vizinho cassetudo conto eroticoesposa de mente fertil pornoperdendohavirgindadequero assistir videos chupando a buceta deliociosamentevídeo pornô caseiro sabor chupança buchopornodoidoshotContos eróticos gay comi meu tiosexo grátis pegei a cunhada coroa gostosa a forca em florianopolisconto erotico molequinha na escolaconto erotico funk peladacontos eróticos de incesto sempre fui responsável e pauzudo mas fodi a minha filhota no matotravestd nusmae ensinando sacanadas ao filho e e a namoradapornô filho espia mae buceta peluda em recife pecontos lactofilia com fotos ou videocontos eróticos sogras Grávidas velhopintudocontosa melhor puta ci vocete xvideo gemido xvideosapaixonado por dois brutamontes da faculdade 12MULHERCASADA TANTO O CUZINHOFILHOcontos veridico de incesto marido pego no flagra a esposa ensinando o sobrinho mega dotado a fudede vestido de brusosexoConto erotico scat adoro ver a mulher peidandohomens jovens enfuando penis shortinho curto adidas anos 80conto erotico dei para um estranho na casa de swingxvideos shantageou a irmã,gostosaWWW XVIDEOS VACAMECANICAmãe rabuda de vestidinhos curtíssimo lavando louça e sem calcinhanegão com a rola da grossura de uma cerveja enfiando todinho no c* da mulata ela chora muito de dor pede para pararcontos eroticos humilhada arrebentada abalbrazileira pedi comi minha buceta i meu cu i gosa depau grande o rabãoxvideo.comAdulta criando pentelho na bucetacars depau grande gosando ns cara de safadasxvideoContos amigo do futebolEsfreegando a pica na maninha inocenti contos eroticcosteem calça jeans justo magrinha pornozoolofila so fudendo o cu da vadia 696porno de patroa fazedera obrigado o piao a chupalaajudei minha filha perde vigidade com meu cunhado contoconntos eroticos taquei o dedo na xota da primacontos eroticos gay piscina eu e meu amigocorno nao gosegui arancar cabaco da esposa porgue apica e piguena mais amigo coseguixvideo da tia com medo a som brinha gozado na boca delave porno cm padrastro cumeno entiada navinhaler contos eroticos menageconto gay ele se revoltou e tomou todasconto erotico iniciando viado