minha cunhada

Um conto erótico de fabio
Categoria: Heterossexual
Data: 19/04/2017 20:52:36
Nota 10.00

Hoje vou contar o que aconteceu comigo mes passado (março) entre eu e minha cunhada. Para que possam tomar conhecimento da minha realidade, sou casado tenho 40 anos, sou empresario e minha cunhada vamos chamar de Cris ( ficticio), é advogada, tem 39 anos e casada a muitos anos, alias, seu unico homem foi seu marido . Cris é uma loira muito bonita, correta e irma da minha esposa, conheço ela a muitos anos e sei que ela jamais traiu seu marido, alem de ser uma otima mae e profissional exemplar. Justamente, pelo fato dela ser advogada, ela faz alguns trabalhos para minha empresa o que gera algumas demandas judiciais. No inicio do mes passado, tinhamos uma audiencia numa cidade distante da nossa ( cerca de 300km) as 16h. Como tinha medo de atrasar, saimos com bastante antecedencia, e peguei ela em sua casa e fomos, no caminho conversamos sobre varios assuntos, pois temos um contato familiar muito grande, o que possibilita falarmos sobre familia, trabalho, viagens e etc. No caminho, paramos para almoçar e depois continuamos, chegando na cidade as 15h, sob muita chuva, onde fomos direto ao forum. Para variar, as audiencias atrasaram, e nos chamaram perto das 17h, fizemos a audiencia, saindo perto das 18h, onde tomamos um susto diante o cenario q vimos, pois estava um corre corre no forum, devido a ameaça de inundaçao da cidade devido a grande quantidade de chuva q caiu no municipio. Ficamos sem saber o que fazer, ate que nos recomendaram sair rapidamente, pois a agua estava inundando a rua onde nosso carro estava estacionado. Saimos correndo na chuva e ficamos encharcados e com agua nas pernas, pegamos o carro e saimos rapidamente, e fomos ate um local mais seguro, onde falamos com um policial, buscando informaçao de como podiamos ir embora. O policial nos informou que estava muito perigoso e que deviamos esperar ali, passando uma hora tentamos novamente sair e ai os bombeiros disseram q a saida da cidade estava bloqueada e que nao teriamos como sair naquela noite, pois ja era quase 19h. Perguntei para Cris o que fariamos, pois nao tinhamos como ir embora, e lembramos de logo ligar para minha esposa ( irma dela) e seu marido, avisando da situaçao. Perguntei sobre hoteis aos bombeiros que me indicaram dois hoteis, fomos ate o primeiro ( o melhor), mas ja estava lotado, ai fomos para o segundo, bem mais modesto, onde o recepcionista disse estar lotado tbem, o que nos deixou apavorados, e fez eu insistir com ele, ate ele nos dizer que conseguia um quarto, diante a situaçao constrangedora que causaria, pedi dois quartos, mas o rapaz foi enfatico em dizer que nao tinha. Olhei para Cris nessa hora, e perguntei o que fariamos, e ela disse para pegarmos esse quarto mesmo, ao menos para descansar um pouco e esperar a agua baixar e ir embora. Subimos para o quarto, que era muito modesto, e tinha um banheiro pequeno, e uma cama de casal e um local para colocar as roupas, ou seja, bem pequeno. Falei para Cris que dormiria no chao sem problemas onde ela logo concordou. Sentamos na cama, e Cris disse que iria ligar para seu marido para tranquilizar e dizer que arrumamos um hotel para ficar, mas ai, quando ela foi ligar, parou e me disse: - o que irei dizer? pois ele nao vai gostar de saber que estamos no mesmo quarto, o mesmo vale para minha irma, vai dizer o que? ela tambem nao vai gostar nada disso, embora nao tenha demais, mas fica chato falar isso. eu respondi: - pois é, hehehehe, é complicado, eu tambem nao iria gostar, embora sempre estamos juntos nos encontros de familia e jantas e almoços, ficar juntos num quarto de hotel é estranho, mas diga entao que ficamos em quartos separados, ninguem vai saber mesmo e eu digo o mesmo para sua irma. Cris respondeu: - ai fabio, mas nao gosto de mentir, ainda mais que nao estamos fazendo nada de errado, nao tem porque mentir. eu respondi: - ok, vc que sabe, fale como achar melhor, ai Cris falou: - mas o Dudu é muito ciumento, vai ficar me infernizando depois, vou seguir seu conselho e dizer q ficamos em quartos separados. E assim o fez, ligou e disse o que ocorreu na cidade e disse que ficamos em quartos separados, depois, eu liguei e disse o mesmo para minha esposa. Isso resolvido, ela disse que iria tomar banho, pois estava toda molhada, sapato, e roupa alem de estar com frio.

Confesso que quando ela entrou no banheiro e fechou a porta, fiquei imaginando ela la tomando banho, o que me deixou excitado, depois de uns 10 minutos, ela sai, e para minha surpresa, enrolada apenas numa toalha, dizendo: - nossa, minha calça e camisa estao encharcadas, estendi para secar, nao tenho como botar agora. Pode parecer que ela estivesse insinuando para mim, mas realmente conhecendo ela e vendo a situaçao de nossas roupas, nao tinha como vestir de novo, pois molhou tudo e muitoooooo, estavamos ensopados, e ela estava visivelmente constrangida e morrendo de vergonha sem saber o que fazer. Para evitar mais constrangimento, fui tomar banho tambem, fechei a porta e vi as roupas dela estendidas, pingando de molhadas, uma calça jeans preta, e uma camisa preta, e ao lado num canto discreto, tentando disfarçar, a calcinha branca de renda, pequena.Nessa hora, fiquei muito excitado e peguei a calcinha e imaginei aquela pequena calcinha no corpo lindo dela. Fui tomar banho e tambem estendi minhas roupas, me enrolei na toalha e sai do banheiro, encontrando ela deitada na cama, embaixo das cobertas, mas pude perceber que ainda estava com a toalha enrolada.

Como disse no inicio, minha cunhada é toda certinha, e ate careta em alguns momentos, o que estava nos deixando num momento muito constrangedor, foi ai que tive a ideia de ligar a tv e depois perguntei o que iriamos jantar, ai tive ideia de pedir uma pizza e tambem um vinho para esquentar. Ligamos e encomendamos, que chegou depois de um tempo. Apos a janta, começamos tomar vinho e conversar sobre varios assuntos, onde ela estava na cama, e eu so de toalha sentado na ponta da cama, e assim ficamos por um bom tempo, ate acabar o vinho, ai sugeri pedirmos outro vinho, que logo chegou, nessa altura, ambos ja estavam mais ambientados e tranquilos, e a conversa começou a fluir com mais naturalidade.

Depois de muita conversa e vinho, ambos ja estavam embalados pelo vinho e Cris disse que precisava dormir, ai eu peguei uma coberta para fazer de colchao e Cris me deu outra para me tapar, e ai fui tentar deitar. Nesse momento, cris ficou quieta tentando dormir, e eu no chao duro, so imaginando na chance que estava tendo, em tentar algo com ela, pois jamais teria situaçao igual, parecia um enredo de filme, ou que tinha sido premeditado, mas nao, aconteceu ao acaso, e para piorar, embora o vinho tenha ajudado, a cena estava embaraçosa para ambos, o que dificultaria qualquer coisa. Passou uns 15 minutos e nao conseguia parar de pensar na chance que estava tendo, mas tambem nao sabia o que fazer. De repente tive coragem, levantei e vi ela deitada para o lado, com o rosto voltado para fora da cama, percebi que estava acordada, ai falei: - nao consigo dormir, vou deitar do seu lado, onde levantei a coberta e deitei,sem dar chance a contestaçoes. Nessa hora cris nao diz nada, acho que tentou disfarçar que estava dormindo. Deitei voltado para ela, louco de vontade de abraçar e deitar de "conchinha" com ela. Percebo q ela esta enrolada como eu na toalha ainda. Passa mais uns 10 minutos, ela fica imovel e eu enlouquecido, ai tomo coragem novamente e toco com meu pé as suas pernas, onde Cris continua imovel, sem demonstrar nenhuma reaçao, e aproveito e chego bem perto dela, quase colando no seu corpo. Nesse momento, sei que o proximo passo sera decisivo, pois ela tera que fazer alguma coisa, mas resolvo correr o risco e coloco minha mao na altura da cintura, e fico colado no seu corpo, ai ela reage e se afasta e tira minha mao, e senta na cama, me olha e fala: - que isso fabio? vc é meu cunhado, me respeite, e sabe que isso nao pode acontecer. Pronto, aconteceu aquilo que tinha medo, ela nao aceitar, e eu ficar numa situaçao complicada perante ela e minha familia. Como nao tinha mais volta, teria que tentar convencer ela, caso contrario, eu seria o ruim e eterno canalha para ela, e entao comecei argumentar, dizendo que eu admirava ela e vice versa, que nos dois sempre nos entendemos muito bem, e que nunca tinha traido a irma dela, justamente porque nao queria algo com alguem que pudesse me expor, e sabia que ela tambem nunca tinha traido, e que nos dois poderiamos ter essa noite, sem corrermos risco, pois jamais alguem iria saber, pois confiavamos um no outro e seria com uma pessoa que nao era totalmente estranha, e tinhamos um carinho um pelo outro. Alem disso, era uma oportunidade unica, que nao tinha sido programada, e que talvez o destino tinha nos colocado ali, e a situaçao era tao propicia, que ela mesma teve dificuldade em falar para o marido dela que ficamos no mesmo quarto, tamanho o cenario, que ninguem acreditaria que nao iria rolar alguma coisa se soubesse, e assim fiquei por bastante tempo trazendo argumentos. Cris, ouvia e era enfatica, dizendo que mesmo assim, nao estava certo, que isso era loucura, pois alem de trair o marido que era algo incabível, trair sua irma entao, . Dera um absurdo. Depois de um tempo, olhei para ela constrangido, pedindo desculpas, mas dizendo que fui sincero e que realmente a situaçao e a admiraçao que sentia por ela, fez com que tomasse a iniciativa. Nesse momento, ela agradeceu pela admiraçao e disse que se sentia envaidecida e que isso ficaria entre nos, jamais contaria para alguem, ai me aproximei e beijei seu rosto agradecendo, ai Cris disse:

- vamos dormir?

eu respondi: - vamos, mas nao estamos perdendo uma chance unica?

Cris: - ai fabio, nao insiste, te confesso que se eu nao fosse casada e meu cunhado, eu ficaria com vc, sem duvidas, porque vc é bonito e te admiro como pessoa.

eu:- mas voce nao acha que so ter um homem na sua vida toda é um erro? eu seria uma alternativa segura

Cris: - eu acho, mas eu nao consigo, isso é muito dificil para mim, nao esta certo, e eu nao quero trair

eu: - so deixe rolar, nao pense muito

Cris: - eu nao consigo fabio, nao teria coragem de olhar para meu marido e minha irma amanha

eu:- garanto que voce ja se masturbou, nem por isso, voce ficou constrangida de olhar para seu marido

cris: - ahhh nem se compara

eu; - entao vamos fazer o seguinte, vamos dormir, e voce vai "sonhar" que ficou com outro homem...hehehehe

cris: - hehehehe, nem começa com isso de novo, paramos aqui, e vamos dormir

eu: - so dorme Cris, voce nao estara fazendo nada....hehehehe

cris:- deixa de bobagem, chega, vamos dormir.....boa noite

Nessa hora cris deita e fica virada com rosto para fora da cama, e nao consigo ver sua expressao. Fico sem saber o que fazer, e passa 10 minutos, ai resolvo fazer a ultima tentativa, e me aproximo dela de novo, o quarto esta escuro e em silencio, e como ela esta deitada de lado, toco no seu braço, acariciando, e ela nao demonstra nenhuma reaçao, ai fico na duvida se ela esta dormindo ou so nao reagiu, e resolvo descer minha mao pela cintura e depois coxa( seu corpo esta envolvido pela toalha) ai nesse momento cris fala baixo: - fabio, para com isso, eu respondo baixinho, quase sussurando: - psssss, so continue dormindo. Como a toalha esta cobrindo ela, dos seios ate as coxas, eu continuo descendo ate acabar a toalha e tocar nas suas pernas, e começo acariciar as coxas, e fico assim um minuto, Cris esta imovel, o que me encoraja a subir minha mao novamente, mas dessa vez acariciando as pernas e puxando a tolha junto, sinto Cris se arrepiar, mas ai ela diz baixinho: - nao nao, eu respondo: - so fique dormindo, e minha mao sobe ate cintura, e percebo que a toalha se solta, ai minha mao vai subindo ate chegar na altura dos seios, e finalmente toco neles, acariciando, ai Cris apenas sussurra: - aiiiii nao por favor, e eu respondo: -psssssss nao fala nada, e colo meu corpo no dela, e começo acariciar os seios, depois minha mao desce pela sua barriga, ate chegar na bucetinha, que esta encoberta, pois ela esta deitada de lado e as duas pernas juntas dificultam a entrada de minha mao, mas consigo tocar seus pêlos, que estao bem aparados. Nesse momento, ela faz um leve movimento de deslocamento das pernas o q eu facilita a entrada da minha mao, e ai tenho certeza de que ela nao vai mais resistir, e minha mao toca a bucetinha, e coloco um dedo la dentro e percebo que esta muito molhada de tesao e cris so faz baixinho: - ahhhhhhh, ai começo tocar ela com um e dois dedos, ela abre as pernas, e com a outra mao, puxo seu corpo junto ao meu e começo beijar seu pescoço, depois toco seus seios de novo, enquanto a outra mao continua masturbando ela. Puxo seu rosto, e beijo sua boca, mas percebo que ela quer evitar, ai me libero da minha toalha e meu pau toca o corpo dela, e direciono para entrada da bucetinha, e logo enfio, que entra tudo rapidamente, devido nossa lubrificaçao. Cris, so suspira e geme baixinho, e começo o vai e vem por tras, e logo nosso tesao fica muito intenso e Cris começa gemer mais alto, e nossas caricias ficam mais intensas e fortes, ai ela vira seu rosto e me beija com tesao, nossas linguas se encontram, ai me viro e vou em cima dela e começamos no papai e mamae, onde ficamos transando e nos beijando muito, nessa hora ambos estao com muito tesao e nos entregamos um ao outro, depois de um tempo peço para que ela fique de 4 na cama, onde fico observando sua bundinha linda empinada para mim, passo a mao na sua bundinha toda, e depois fico de joelhos e enfio na bucetinha de novo, por tras, e continuamos transando, num ritmo de vai e vem intenso, mas nao falamos nada, apenas escuto gemidos de Cris, cada vez mais intensos,e ela fala: - aiiii me come fabio, ate perceber que seu corpo estremece e geme alto, confessando seu orgasmo, seguido por mim, e ambos caem na cama e ficam uns segundos, ate ela se recuperar e dizer que vai tomar banho, e percebo nela, meu gozo escorrer pelas pernas . Estranho, pois mesmo depois de gozar, continuo excitado, e espero uns minutos e vou ao banheiro e vejo ela se lavando no banho, sem dizer nada, entro junto, ai Cris diz: - chega fabio, isso nem podia ter acontecido, sem falar nada, escoro ela na parede do box e começo beija-la, ela retribui sem muita vontade, mas nao desisto e beijo seus seios, fico de joelhos e beijo sua barriga e depois sua bucetinha, enfio a lingua la dentro e começo fazer oral nela. Cris diz: - chega fabio, paraaaa, mas nao paro, e logo ela esta segurando minha cabeça contra seu corpo e abre um pouco as pernas, facilitando o oral. Viro ela de costas para mim, e começo beijar sua bundinha, e depois a bucetinha por tras, e por ultimo seu cuzinho, passando a lingua nele. Ai Cris começa gemer e diz: - aiiiiii q coisa boa isso, e fico mais alguns instantes ate levantar, e nos beijarmos com tesao, e olhar para ela e dizer: - me chupa Cris, ela responde: - quer mesmo?, e faço sinal que sim, ai ela se ajoelha e começa me chupar, mas percebo que ela nao curte muito, fazendo com que convide ela para sairmos do banho. Saimos molhados mesmo, levo ela ate a ponta da cama, e peço que fique de 4 de novo, e ai começo lambuzar com meu pau a bucetinha e logo enfio de novo, ai eu pergunto: - de quem é sua bucetinha hj? e ela responde: - ahhhhh, sua fabio, mas ai falo,: - agora quero sua bundinha querida, ela responde: - nao, doi, eu digo: - devagar nao doi, e tiro pau da bucetinha e começo enfiar no cuzinho, que é apertadinho, mas aos poucos vai entrando, fazendo ela gemer baixo, ate entrar tudo e começar o vai e vem, ficando assim ate eu gozar de novo. nessa hora, Cris vai ao banheiro de novo tomar banho e fico esperando, qdo ela volta, eu vou me lavar e no meu retorno percebo ela deitada querendo dormir. Entendo que devo respeitar ela, e deito tambem, sem antes beijar seu pescoço, mas ela nao fala nada e nem retribui, ate q ambos dormem.

No outro dia, quando acordo, percebo que ela nao esta deitada, me levanto e encontro ela saindo do banho, colocando a calcinha, ai me aproximo dela dizendo: - bom dia, e tento abraça-la, mas ela tenta evitar e diz: - ja me arrependo de ontem, agora chega. Nao dou atençao e abraço ela so de calcinha, e começo acariciar a bundinha dela e digo: - vamos mais uma agora....a ultima, ela fala: - nao....por favor, mas nessa hora ja estou baixando a calcinha dela de novo e beijando seu pescoço e acariciando os seios. Ela se escora na pia do banheiro e eu começo transar com ela de novo, onde falo:- duvido que nao queria uma despedida, ate ai ela que nao tinha falado quase nada em todas as transas, ai ela fala sussurando: - ai é muito gostoso..... te quero, e logo ela começa gozar de novo seguida por mim, e logo vejo meu gozo escorrendo pelas pernas, fazendo com que ela vá se lavar. Quando retorna, nos arrumamos e voltamos, sendo que no caminho conversamos pouco, mas ela ressalta em determinado momento: - fabio, jamais alguem ira saber, o q aconteceu iria acabar com nossa familia, foi muito errado o que fizemos,estou muito arrependida, e eu me limito dizer: - relaxa, ninguem sabera, ate pq isso voce apenas sonhou, vamos encarar assim, e sera melhor para todo mundo.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
06/08/2017 09:57:02
Muito bom!
02/05/2017 18:19:30
Belo conto, sempre desejei transar com duas das minhas cunhadas, mas parece que minha esposa nunca fez propaganda ou será que ela não me acha gostoso
24/04/2017 08:20:25
Realmente, muito bom essa história toda, e o principal, sem programar nada... Espero que tenha tido continuação, e aguardamos ansiosos. Abraços.
20/04/2017 19:33:41
merecia uma continuação
20/04/2017 14:23:59
magnifico
20/04/2017 07:21:10
Falta só mais uns detalheszinhos nas transas, mas está muito tesudo mesmo !!!
19/04/2017 23:12:34
Conto muito excitante!

Online porn video at mobile phone


abaixar vídeo pornô no XVídeos a mulher com calcinha fio dental puxado puxado do lado com a mão do homem enfiando na b***** dela pinto grandea.mulher vai ate ver que.estava.na.porta.era.o amigo dela.e.deu.a.boceta para.elelecorno 25 cm cu porracontoxvideo tigrésáfavelada com ancas larga sendo fudidamae.minto.safada.e.bunduda.fodendocontos eroticos titias putas sobrinhos roludoscontos eroticos. de velhas q fuderam com rapaz novo.sou viciada no pau do negraovideos porno de pai pegando a norimha nemor deidademeu irmão me viciou em chupar pau conto gayPorno conto mae no msnver vídeo com loirinha baixinha sendo destruída por dois névidei eu sabia que meu pai me espiava pelada e gostavahomens querendo f**** com mulheres com pau impinadinho dentro da roupamulheres que sem peseber motraram a buceta nos onibusContos de insesto. Irma gostosa e sua melhor amiga dando a buceta pro seu irmao roludo do pau grande e grosso e cabeçudo comer com vontade.contos eroticos desejo de uma mulher tomar porra de negros na frente do parceirocasa erotica corno manso fingi dormir picas monstruosas gozando nas tripasrelatos eroticos nos um casal evangelico fomos convidado a ir numa praia de nudismo por um casal de amigosmenininhas nem tem pentelhinho na buçetinha ja sendo penetradascontos eroticos de tia bolinando sobrinha menor de idadevideos porno para ver agora mae de 25 anos gostosa aproitar q a filha sai e esfrega mo genromeu filho me faz de puta capitulo 8 e 9 relato eroticoisso viadinho filho da puta tem um cacetao bem pra vc tomar no cu gostosoporndoido lesbicas 2amigas uma olhando a outra se masturbandocontos irma criaçao fudendo namoradocorno covarde chorao contos eroticosadventista casa sunga contos eroticosbucetinha super apertada sendo destruída por negao super roludo até arregalou o olhodois dotado fetendo com forca e tirando sangue da bucetinha da moleca assanhadairmalouca pra perdero cabaco pro irmarww.xxporno minha irma dansando cano não aguentei e comi elavai novinhas so grelao shortinho enterrado na bucetaa gordinha do c**** grande de camisola de Calcinha Preta mostrando os peitos multiplique tudoxvideo.bucetaoassitiraperntando bunda videosafadas brasileiras vantage de muito trepadas porbodoidoporno fabiana e pisudosmulheres com bundão gozando formatacontos anal casal que gosta fazer anal cagandonobinha amarrada e punida sua buceta ate gozar lapada na bucetaXvideos bucetinha estreita de menorzinhaSEXO CUNHADA EMPREGADA PUCHAO de cabelo gratispt arrombadas gg gosadas grelao pt porracontos eroticos menage biela ficou amarrada por dois dias com uma bola no cucontos eroticos gays com internatocoroa peituda de buceta peluda fidendo depois da festavidioporno casa sensacaoxvideo portugues tia na cuzinhq i eu alisando ela na bucetaporno bofou e ficou agaradocontos eróticos minha esposa virou Alfaiate emwww. xvidius de cazadas sendo entre marido e i amigoxsvidio.as.pantera.jogando.bolaginecologista gemendo baixinho pra ninguém escutar porno doidocontos eroticos minha mulher amou o pau do ladraoManda se solta solta pum bolado na bunda dessa gostosaxvideo Britney escanxada gostosaesposa fudida por sobrinhos e sogros contos eróticosfasse%20x%20pornocontos eroticos sou novinha e vi meu pai fudendo com minha mae e ele tem uma tora gigante e eu provoquei ele ate ele me comer ele me deichou arrombada mas gosei muitoMandei foto da minha buceta pro cunhado do meu maridoContos eroticos irmã gêmeacontos eróticos c um lutadoracunhadinha bem linda e muito gostosa coxas grocas e bumbum saliente contos eroticosnegonas de fio dental esperando o comedormulher dentro da cabine dentro de uma boate tomando picada no homem fazendo fila comendo elasbuçétas buraco grande xvideoconto erotico gay com padrasto velho coroa grisalhoxxx amigo. covida. marido ele. muihe. dele. come. xora. pau. olhaconto erotico boa noite cinderelacontos eroticosinha bucetinha apertadairmao pega irma novinha xvideosfamilia sacanacontos eiroticos leilaporntia ribana saia para o sobrinho XVídeostitia fico peladona e deixou eu esfregar o pau no bundao dela ai nao teve jeito e fudi o cuzinho dela xnxxxividio ela fica xorando quando da o cuconto um mulato superdotado para minha esposinha branquinha e magrinha b*******gatinha. trepanfo. pau. 50. citimetrusou virgem porque meu tio so chupava minha bucetinhaopai. comendo. afilha. virgemxxvideocontos eróticos putinha dando o xiri e o cú primeira vezvideo de homemmorde vaginaXVídeos sobrinho comendo a buceta de mulhe de tio45 anosconto erotico gay conto gay real romance historia -youtube -site:youtube.comcontos eroticos pau pequeno conto comi uma eguahttp://zdorovsreda.ru/texto/2012041092Xvideos marfos escavalado